domingo, 20 de novembro de 2016

Vilafranquense "tomba-gigantes" elimina Paços de Ferreira da taça


A União Desportiva Vilafranquense alcançou, esta tarde, um feito importante na história do clube, eliminando o primodivisionário Paços de Ferreira da Taça de Portugal e conseguindo, pela primeira vez, o apuramento para os oitavos de final da segunda prova mais importante do futebol português. A UDV, agora treinada pelo regressado Filipe Coelho (substituiu, durante a semana passada, José Sousa), bateu a equipa de Paços de Ferreira por 1-0, com um golo do avançado Marocas à passagem do minuto 73.
A equipa ribatejana jogou quase sempre taco a taco com os nortenhos e criou mesmo mais oportunidades de golo, justificando a vitória e a passagem à quinta eliminatória da Taça.
No final, a festa foi grande no Campo do Cevadeiro e os olhos estão, agora, postos no sorteio dos oitavos de final, marcado já para esta quinta-feira. Em prova estão 16 equipas, das quais apenas três jogam no Campeonato Nacional de Seniores (Vilafranquense, Torreense e Real). Para a União Desportiva Vilafranquense o principal objectivo será encontrar nesta próxima fase da Taça um dos grandes do futebol português ainda em prova.

Saiba mais na edição de 30 de Novembro do Voz Ribatejana    

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Recolha de lixo dá polémica entre Câmara e Sindicato




As dificuldades de funcionamento do serviço municipal de recolha de lixo voltam a dar polémica. O presidente da Câmara de Vila Franca de Xira notou que houve uma fase em que muitos dos motoristas estiveram ausentes por doença ou licença parental e confessou que já tem pensado se valerá a pena manter este serviço com recursos internos. O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) reagiu, acusando os executivos socialistas da Câmara vila-franquense de “teimarem em desinvestir” neste sector.
Nuno Libório, vereador da CDU, disse, numa sessão camarária de Outubro, que teve conhecimento de “novos problemas relacionados com a recolha de resíduos sólidos” e sugeriu que a Câmara deveria fazer um levantamento para ver se os pontos de recolha se coadunam com as necessidades existentes e deveria avaliar os circuitos de recolha.
O presidente da Câmara, Alberto Mesquita, reagiu e confessou que tem reflectido sobre toda esta questão. “Às vezes ponho-me a pensar se valerá a pena termos recolha de lixo feita por recursos internos. Com a recolha feita externamente, nunca faltam as pessoas e as viaturas estão lá sempre. Temos condições internas para o fazer, estamos a compor mais equipas, contratámos mais pessoas, mas houve ali um período em que parece que foi uma doença que deu aos motoristas, tudo adoeceu, tudo foi de licença parental. É uma situação que não é possível resolver”, constatou o autarca, reafirmando que a recolha vai continuar a ser feita com meios internos da Câmara, mas que “às vezes deparamo-nos com situações destas e reflectimos se não seria melhor fazer como outras partes fizeram, recorrendo a serviços externos”.
O STAL não gostou das declarações de Alberto Mesquita e reagiu, já esta semana, com uma carta aberta, mostrando-se a Direcção Regional de Lisboa do Sindicato “assombrada” com as palavras “alegadamente” proferidas pelo edil. “Nos últimos mandatos à frente da Câmara Municipal, os vários executivos eleitos pelo seu Partido teimaram em desinvestir, deixando que um sector tão importante para a população como é o da recolha de resíduos se fosse degradando, quer em número de trabalhadores, quer em equipamento necessário à função”, acusa o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local.

Saiba mais na edição de 16 de Novembro do Voz Ribatejana



quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Assaltantes rebentam e “limpam” caixa multibanco na Castanheira




Quatro indivíduos encapuzados assaltaram, esta madrugada, a caixa multibanco instalada no Lote 2 da Rua da Saibreira, na Castanheira do Ribatejo. Os moradores do prédio foram alertados por uma forte explosão, cerca das 4h50, e algumas testemunhas ainda viram os quatro encapuzados afastarem-se em direcção a uma viatura estacionada nas proximidades. Um deles transportava a “gaveta” onde é acondicionado o dinheiro da caixa. A quantia roubada ainda não foi apurada, mas tudo aponta para largas dezenas de milhares de euros, uma vez que a caixa multibanco tinha sido recarregada na véspera do assalto.
Um dos moradores do prédio contou, ao Voz Ribatejana, que despertou com o enorme barulho da explosão. Ainda pensou que pudesse ser o rebentamento de um pneu na vizinha Estrada Nacional 1, mas percebeu rapidamente que teria que ser outra coisa. Não chegou a ver os assaltantes, mas sabe que as vizinhas do primeiro andar viram os quatro indivíduos afastarem-se do local e entrarem numa viatura. A caixa estava colocada na antiga agência do Montepio (desactivada no início deste ano), onde os assaltantes também partiram várias portas e placas de vidro. No resto do prédio não há registo de danos. A GNR tomou conta da ocorrência e no local já esteve, também, uma equipa de investigação da Polícia Judiciária.

Saiba mais na edição de 19 de Outubro do Voz Ribatejana 

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Despiste aparatoso sem danos pessoais




O condutor de um veículo ligeiro que sofreu um despiste aparatoso, na madrugada de hoje, junto a Vila Franca de Xira, sofreu apenas escoriações ligeiras e saiu pelos seus próprios meios do interior da viatura. O acidente deu-se cerca da 1 hora desta segunda-feira, quando o veículo saiu da estrada (troço da Nacional 248, conhecido por Estrada de Arruda) à saída de Vila Franca de Xira, junto à urbanização de Torre de Cima e Capela. O caso originou um grande estrondo e alarmou os moradores vizinhos.
Uma testemunha contou, ao Voz Ribatejana, que a rede e os tubos metálicos que vedam a propriedade junto à berma da estrada ajudaram, e muito, a minimizar os efeitos do acidente. O carro tombou pelo declive, mas ficou suspenso graças à rede e às árvores existentes. Se assim não fosse poderia perfeitamente ter capotado e sofrido danos muito mais graves.
Certo é que, de acordo com a mesma testemunha, o condutor, com cerca de 50 anos, saiu praticamente ileso da viatura. Mas certamente não ganhou para o susto, quando perdeu o controle da viatura. Já ao final da manhã de hoje, o veículo foi retirado do local por um reboque.


Saiba mais na edição de 21 de Setembro do Voz Ribatejana

domingo, 11 de setembro de 2016

Vilafranquense soma primeira vitória no Nacional de Seniores



A União Desportiva Vilafranquense (UDV) somou, esta tarde, a sua primeira vitória no Campeonato Nacional de Seniores, batendo os açorianos do Angrense por 2-0. A equipa de Vila Franca de Xira fez uma boa exibição, dominou boa parte da partida e chegou ao 1-0 logo à passagem do minuto 13, num cabeceamento do jovem avançado Landim (ver foto Voz Ribatejana). Figo arrancou pelo lado esquerdo e foi travado em falta por um defesa do Angrense. Na marcação do livre, Zé Lúcio meteu a bola na cabeça de Landim que não perdoou. O jovem avançado de 18 anos marcou, assim, no primeiro jogo como titular neste Campeonato Nacional de Seniores.
O Angrense tentou reagir, mas o Vilafranquense foi sempre mais perigoso. E logo no início da segunda parte, um defesa de Angra do Heroísmo levantou demasiado o pé, atingindo David no peito e o árbitro Rui Mendes marcou a correspondente grande penalidade. O mesmo Carlos David converteu o castigo máximo (ver foto Voz Ribatejana) e fixou o 2-0. Até final o Angrense tentou reagir, mas o Vilafranquense, em jogadas rápidas de contra-ataque foi sempre mais perigoso e esteve várias vezes perto do 3-0.
Já no Pró-Nacional da Associação de Futebol de Lisboa, o Alverca goleou o Damaiense por 4-0, em jogo da primeira jornada e já é um dos líderes da classificação. No Distrital de Santarém, no dérbi concelhio da primeira jornada da 1ª. Divisão, o Samora Correia ganhou ao Benavente por 1-0.




Saiba mais na edição de 21 de Setembro do Voz Ribatejana  

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Futebol regional regressa em força




Este segundo fim-de-semana de Setembro fica marcado pelo regresso em força dos distritais de futebol e pelo recomeço do Campeonato Nacional de Seniores, em que está empenhada a União Desportiva Vilafranquense.
Domingo à tarde (17h00), a equipa de Vila Franca de Xira recebe, no Cevadeiro, os açorianos do Angrense e vai tentar somar a primeira vitória nesta terceira jornada do campeonato.
Também na tarde de domingo arranca a nova época do Pró-Nacional da Associação de Futebol de Lisboa, com a participação do Alverca e do Carregado. Os alverquenses, com aspirações de lutarem pela subida, recebem o Damaiense, também a partir das 17h00. O Carregado também joga em casa, frente ao Atlético do Tojal.
De regresso está, igualmente, a 1ª. Divisão Distrital de Santarém e logo com um Samora Correia-Benavente, que se vai jogar, na Murteira, às 17h00 de sábado. Os benaventenses atravessaram alguns problemas directivos e a equipa técnica liderada por Rui Bento equacionou mesmo a saída no final de Agosto, o que levou a que a equipa não participasse na Taça do Município. Na altura, o Grupo Desportivo de Benavente (GDB) equacionou, também, o pedido de adiamento deste primeiro jogo para Dezembro, mas na assembleia-geral do GDB realizada na noite de dia 5 tudo se recompôs, com a continuidade da comissão administrativa e da equipa técnica do futebol sénior. Nesse sentido, mantém-se para este fim-de-semana o dérbi concelhio Samora-Benavente, duas equipas que regressam esta temporada à principal divisão de Santarém.


Saiba mais nas edições de 7 e de 21 de Setembro do Voz Ribatejana

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Volta a Portugal traz milhares à região e condiciona trânsito




Duas das etapas finais da Volta a Portugal em Bicicleta correm-se na região. Já nesta sexta-feira será a vila de Arruda dos Vinhos a acolher a chegada da 8º. Etapa da prova, num percurso entre a Nazaré e Arruda. Trata-se mesmo da etapa mais extensa da prova (208 quilómetros), que terá também três contagens do prémio da montanha em Montejunto, Alenquer e Carvalha. Os ciclistas deverão chegar à meta por volta das 17h15, mas o percurso implica uma primeira passagem por Arruda cerca de 30 quilómetros antes do final. Os ciclistas sobem, depois, em direcção ao Lugar da Mata, Arranhó, São Quintino e Sobral de Monte Agraço e regressam a Arruda, onde a meta está instalada junto ao centro de saúde.
Para a passagem e instalação de toda a logística da Volta haverá vários condicionamentos ao estacionamento e circulação na vila de Arruda. Na Avenida Engº. Brito da Conceição é proibido circular e estacionar das 6h00 de dia 4 às 21h00 de dia 5. Também nas ruas João de Deus, Cândido dos Reis, Heróis de Ultramar e Irene Lisboa haverá condicionamentos no dia 5.
Já no domingo, dia 7, será Vila Franca de Xira a acolher a partida do contra-relógio final da Volta, que poderá ser decisivo para a definição do vencedor final. Os primeiros ciclistas começam a partir cerca das 13h00 e a realização da prova, em direcção a Lisboa, obriga a fortes condicionamentos de trânsito na Estrada Nacional10.
A Divisão Policial de Vila Franca de Xira explica que, entre as 13h00 e as 17h30, o trânsito estará totalmente interdito no troço da Nacional 10 entre Vila Franca de Xira a Póvoa de Santa Iria. “O condicionamento será prolongado, a PSP, por forma a minorar os transtornos causados aos condutores, irá proceder a desvios de trânsito, informando alternativas aos condutores, quer no local, durante a prova, quer através dos meios de comunicação social locais e nacionais. Os cidadãos residentes no concelho, mais em concreto, junto à EN 10, receberão toda a informação relativa aos cortes de via e respetivas alternativas. As entidades que prestam serviço de emergência e socorro foram informadas da interdição da circulação na EN 10, sendo ainda criados corredores de segurança para circulação desses serviços”, explica o comando local da Polícia de Segurança Pública.
PSP que sugere aos condutores a circulação alternativa pela A1 (Auto-estrada n.º 1) através dos acessos no nó de Povos ou no nó do Bairro da Mata (ambos em Vila Franca de Xira); pela A10 (Auto-estrada n.º 10) através dos acessos no nó do Carregado; pela A9 (Auto-estrada n.º 9 – CREL) através da A1 (em Alverca), pela A10 (nó Carregado) ou pelo IC2 (Itinerário complementar n.º 2), através do nó da A1 em Santa Iria da Azóia.

Em alternativa, os automobilistas podem, ainda, utilizar a EN 248 (Vila Franca de Xira-Arruda dos Vinhos), a EN 248-3 (Alhandra – Arruda dos Vinhos) a EN 10-6 (Alverca-Arruda), a EN 116 (Alverca-Bucelas) e as estradas municipais 501-1/EN 115-5 e EN 115 (Alverca-Vialonga-Loures).  

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Está nas bancas mais uma edição do Vida Ribatejana

Está bancas mais uma edição da revista Vida Ribatejana., Nesta edição a não perder "Colete Encarnado Renova-se no ano de José Júlio".
Leia ainda entrevistas ao campino homenageado José Mendes e a Paulo Pessoa de Carvalho...Ainda nesta edição exclusivo com José Cid e Sangre Ibérico